Organização de Jovens Espíritas

Um mundo melhor OJE!

A mocidade espírita que frequento de Quirinópolis Go. Está muito desmotiva, desanimada, inclusive estes dias nem o coordenador compareceu no dia, aí o povo dki é desanimado. é jovem, mas com espírito de pessoas idosassssss!

Exibições: 22

Responder esta

Respostas a este tópico

eh bem assim msm ki tah hj em dia não se preocupe num eh soh ai ki vem acontecendu isso

e isso as vezes eh desesperador! °°'
Convida o pessoal pra entrar no site, monta um grupo pra vcs... isso deve estar longe de resolver o problema, mas todos aqui podem ajudar de alguma forma. =]
acho q muitas mocidades passam por isso... mas muitas vezes os jovens frequentadores, tem outras "obrigações". Mas vai uma dica que estamos querendo implantar no centro, atualizar músicas, montar um grupo, chamar a atenção das pessoas através da musica e de temas do nosso dia-a-dia sob a visão da doutrina!!!!
Pq vc não faz algum encontro de trabalhadores? Ou começa a fzr algumas dinãmicas nas aulas? Aula apenas dinãmicas!
Montem uma banda ou um grupo de teatro! Visitem orfanatos! Saiam pra lanchar!

Enfim, se confraternizem!!! acho que é por aí que as coisasm andam..

;*
Bom, vou te contar a minha experiência. Senta que lá vem história..rsssss

Anos atrás, qdo frequentava a Mocidade Elzio Martins de Frutal/MG, fui me desmotivando pq sentia que o formato dos estudos estava me desinteressando. Parecia que me sentia fora do sistema, com aquela famosa pergunta: "o que é que estou fazendo aqui?". E foi assim até me desligar da Mocidade.

Tempos atrás, conversando com umas amigas que ainda frequentavam (a Isabella e a Carol) pensamos em introduzir um grupo de estudos na Mocidade. E sendo um grupo de estudos, quer dizer q cada um faria a sua própria pesquisa, sobre um tema previamente estipulado, para então ser discutido entre os participantes.
A ideia funcionou (pelos comigo vem dando certo...rssss) e o interessante é que a interação entre os integrantes é maior, pois cada um faz sua própria pesquisa e debate as suas próprias opiniões.
E além disso, a partir das conclusões que chegamos nas reuniões da Mocidade, explanamos na própria Casa Espírita (sempre na semana subsequente), pois nos foi concedido um espaço para expor ao público o que aprendemos.

Então, com uma pequena alteração, o formato dos estudos ficou mais atraente e já estamos nos preparando para iniciar o ESDE.

Talvez inexista uma fórmula mágica, pois cada caso é um caso, mas quem sabe não seja necessário reinventar alguns conceitos? Time que está ganhando não se mexe, porém se algo não está funcionando, é preciso ver onde estão as falhas para então melhorar.

Espero ter ajudado um pouco.
Marcel diz: Cada caso é um caso! Concordo demais!
As experiências aqui que deram certo também seguem os caminhos citados acima. Dar espaço pro jovem, deixar ele correr atrás, enfim, sentir que faz diferença a sua presença na mocidade. A alegria cristã aqui funciona bem, é uma boa forma de interagir o pessoal. Confraternizações, uma ida ao cinema, um jogo de futebol, um telefonema, tudo fortalece os laços de amizade. Temos que saber que todos somos importantes para o movimento.
Só a exemplo, nossa mocidade tem o seguinte funcionamento:
Primeiro fazemos uma roda, onde o pessoal da alegria cristã fazem diversas dinâmicas, brincadeiras, tocam músicas..
Depois separamos os jovens por idade e curso (cursos semestrais, com temas diferentes). Após uma hora de curso temos as práticas assistenciais, emprestando livros de casa em casa, fazendo a campanha pra recolher alimentos, outra que leva mensagens espíritas, outra em defesa da vida nos supermercados, outra oferece o culto na casa das pessoas. etc. Após encerrar as práticas, iniciamos as oficinas: Aulas de violão, xadrez, pintura, teatro, etc...
=]
Ah.. num está indo nenhum jovem.. nem o professor, q é o presidente do Centro.. Socorro..to no lugar errado, na cidade errada, eu amo mocidade..rsrs!! bjus. obrigda , um dia vao despetar nestes jovens a alegria de estudar e praticar o evangelho de Jesus!

Anderson Proença disse:
Marcel diz: Cada caso é um caso! Concordo demais!
As experiências aqui que deram certo também seguem os caminhos citados acima. Dar espaço pro jovem, deixar ele correr atrás, enfim, sentir que faz diferença a sua presença na mocidade. A alegria cristã aqui funciona bem, é uma boa forma de interagir o pessoal. Confraternizações, uma ida ao cinema, um jogo de futebol, um telefonema, tudo fortalece os laços de amizade. Temos que saber que todos somos importantes para o movimento.
Só a exemplo, nossa mocidade tem o seguinte funcionamento:
Primeiro fazemos uma roda, onde o pessoal da alegria cristã fazem diversas dinâmicas, brincadeiras, tocam músicas..
Depois separamos os jovens por idade e curso (cursos semestrais, com temas diferentes). Após uma hora de curso temos as práticas assistenciais, emprestando livros de casa em casa, fazendo a campanha pra recolher alimentos, outra que leva mensagens espíritas, outra em defesa da vida nos supermercados, outra oferece o culto na casa das pessoas. etc. Após encerrar as práticas, iniciamos as oficinas: Aulas de violão, xadrez, pintura, teatro, etc...
=]
Laís...minha querida...
vou te falar uma coisa..por experiência própria...
vc realmente nao esta no lugar errado...
nem na cidade errada...
a tempos atras tbm pensei mtooo isso!!!
=D
Eu entendo seu desespero...pois o centro em q eu participava a anos atras nem tinha mocidade...
e o fato de eu amar a mocidade assim como vc...me fez correr atras!!!
Eu fui a uma concafras...e fiquei doida...cm o tanto d jovem q tinha huahuahuahauhauhuha
la no meu centro eramos 3 ou 4...Affss...
só de lembrar no desanimo dakele povo!!!huahuahuahuahauhauhuhaua
E eu...começei a presquisar mais sobre estudos pra mocidade...procurar musicas...q eu adoroooooo essa parte *.*...
falar cm gente de centros maiores...nao na minha cidade...pois aquele era o unico...e sim de cidades proximas...
fomos animando...interagindo...fazendo confraternizaçoes com o pessoal da casa nos finais de semana...
e assim fomos crescendo...hj...os jovens estao meio parados la =/ ...qnto animaçao msm...por timidez...pq a unica doida a ir la na frent era eu hauhauhauhuhuahua...
mais os estudos continuam!!!
mais é assim msm...vamos andando...paramos um tikim...depois voltamos cm todo o gas pra continuar!!!
Entaum queridona...tente...busque ajudar da melhor forma que vc conseguir...fale cm os mais velhos da casa, diga que os jovens precisam de ajuda....
mais ó...sempre tem alguem q tbm curte mocidade...peça ajuda msm...indique a OJE pro pessoal ;D!!!
Fk cm Deus...^^

Laís Marcelino Alves da Silva disse:
Ah.. num está indo nenhum jovem.. nem o professor, q é o presidente do Centro.. Socorro..to no lugar errado, na cidade errada, eu amo mocidade..rsrs!! bjus. obrigda , um dia vao despetar nestes jovens a alegria de estudar e praticar o evangelho de Jesus!

Anderson Proença disse:
Marcel diz: Cada caso é um caso! Concordo demais!
As experiências aqui que deram certo também seguem os caminhos citados acima. Dar espaço pro jovem, deixar ele correr atrás, enfim, sentir que faz diferença a sua presença na mocidade. A alegria cristã aqui funciona bem, é uma boa forma de interagir o pessoal. Confraternizações, uma ida ao cinema, um jogo de futebol, um telefonema, tudo fortalece os laços de amizade. Temos que saber que todos somos importantes para o movimento.
Só a exemplo, nossa mocidade tem o seguinte funcionamento:
Primeiro fazemos uma roda, onde o pessoal da alegria cristã fazem diversas dinâmicas, brincadeiras, tocam músicas..
Depois separamos os jovens por idade e curso (cursos semestrais, com temas diferentes). Após uma hora de curso temos as práticas assistenciais, emprestando livros de casa em casa, fazendo a campanha pra recolher alimentos, outra que leva mensagens espíritas, outra em defesa da vida nos supermercados, outra oferece o culto na casa das pessoas. etc. Após encerrar as práticas, iniciamos as oficinas: Aulas de violão, xadrez, pintura, teatro, etc...
=]
Minha nossa, posso dizer que aqui frequentemente eu sou o único frequentador de um grupo que nem mocidade é. Temos que ter paciência. Li uma matéria no "Fala MEU" sobre o futuro do espiritismo, Eduardo Rodrigues fez o artigo, aí ele se refere as mocidades espíritas como o futuro da doutrina, fazendo uma crítica aos dirigentes das casas por não darem o devido apoio as essas iniciativas. "Mas pra isso precisamos de verdadeiros guerreiros, que estejam dispostos a enfrentar desafios e que queiram mudar esse futuro que assola meus pensamentos, de que o Espiritismo irá padecer em breve, sim, porque uma Casa Espírita sem Educação Espírita Infantil e sem Mocidade, é uma casa fadada à extinção."

Responder à discussão

RSS

A OJE foi criada com o ideal da união de jovens espíritas, sua sede é em Uberlândia-MG onde trabalhamos para união de mocidades da cidade.

Badge

Carregando...

Notas

Confira os destaques do Movimento Espírita na Europa

Criado por Redação OJE 25 Jul 2010 at 19:11. Atualizado pela última vez por Redação OJE 25 Jul, 2010.

Filme "Nosso Lar" leva às telas o famoso livro de Chico Xavier

Criado por Redação OJE 25 Jul 2010 at 18:44. Atualizado pela última vez por Redação OJE 25 Jul, 2010.

© 2019   Criado por OJE.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço